Dr.ª Rita Marta volta ao Colégio de Lamego


Na passada sexta-feira, dia 21 de maio, decorreu a 14.ª palestra da Associação dos Antigos Alunos do Colégio de Lamego com o tema «Percursos de Vida», que contou pela primeira vez com uma palestrante, Rita Marta, gestora na Martha’s, com apenas 32 anos. Apesar das muitas duvidas que Rita Marta tinha sobre a sua vida, desde muito nova que tinha também muitas certezas: queria viajar porque adorava aeroportos, queria estudar no Colégio de Lamego e tirar um curso universitário em Londres. Não obstante ter realizado parte deste último, foi em Portugal que acabou por completar o ensino superior. No final do curso, decidiu enviar o seu currículo para uma empresa de estágios no estrangeiro. Ao fim de algum tempo de espera, esta compensou uma vez que conseguiu ingressar num estágio numa empresa sediada em Xangai, na China, com a duração de 9 meses, acabando por vir a trabalhar no ramo da família, a indústria de vinho. A fim de concluir o estágio, acabou por ficar lá a trabalhar, primeiramente na empresa onde realizou o estágio, posteriormente numa das maiores distribuidoras mundiais de vinho. Com o passar do tempo, o irmão e o pai propuseram-lhe a hipótese de trabalhar no negócio da família, acabando esta por aceitar e por vir morar para Portugal no final de 2015, podendo, assim, cumprir um dos seus sonhos de adolescente: viajar e conhecer o mundo (dando a conhecer ao mundo o vinho português)

Gonçalo Rocha, 12.º ano

 

 

MATRÍCULAS EM CURSO: 1.º ao 12.º ano de escolaridade

Ensino Secundário - Cursos Científico-Humanísticos

- Curso de Ciências e Tecnologias;

- Curso de Ciências Socioeconómicas;

- Curso de Línguas e Humanidades.

Regime de externato, semi-internato e internato

Vestuário do Colégio

Consulta preços e tamanhos

na secretaria do Colégio

 


Educar Hoje,

A educação consiste em levar o homem a tornar-se cada vez mais homem, a poder ser mais e não só a poder ter mais. Consequentemente, a que, através de tudo o que tem e de tudo o que possui, saiba ser mais plenamente homem com os outros e para os outros.” A semente não germina ou não se desenvolve convenientemente, mesmo sendo boa, quando o ambiente não é propicio ou o encarregado do campo o esquece. A vitalidade da planta vem da semente, mas está condicionada pela terra boa ou má e pelo cuidado de quem a trata. Não depende tanto dos outros como o homem: antes durante e depois do nascimento. O homem, sendo social por natureza, só em sociedade se pode desenvolver como homem.(“O menino selvagem” de Truffaut) Por isso, e este o terceiro aspeto, o ambiente e os educadores que rodeiam o educando têm uma importância incalculável no processo educativo.

Pe. Avelino Silva-OSB

BT Google Maps

Go to top
JSN Boot template designed by JoomlaShine.com