MOD_NOK_SNOW

O desporto no Colégio

Homessa! Homessa!

Homessa digo eu!

Ou me engano muito

Ou quem perde é o liceu!

 

Corria o ano de 1944/45 e era este o slogan do Colégio, composto pela malta para animar os seus jogadores de voleibol, bem demonstrativo da sadia rivalidade com o Liceu de Lamego. 

 

O Voleibol no Colégio de Lamego

Foi longa e brilhante a história que escrevemos por esses pavilhões de Portugal inteiro, do Minho ao Algarve, e muitos países da Europa, como Espanha, França, Ilha de Malta, Hungria, duas vezes cada e ainda, Inglaterra, Bélgica, etc.trofeus colegio

Desde 1973 que o Colégio de Lamego não parou mais de ganhar títulos nacionais e internacionais. Serão perto de quarenta? Já lhe perdi a conta. Neste momento que estou a escrever, teria que consultar todo o “Arcádia”, Jornal Cultural do Colégio, verificar as nossas ricas montras, engalanadas de taças e troféus, todos eles com uma data e uma história própria e consultar recortes de jornais, que fui acumulando nos ficheiros do meu gabinete, tais como, a Bola, Recorde, Jogo, Norte Desportivo, diários do Porto e Lisboa e semanários de Lamego. Todos eles unânimes em chamar ao Colégio "microclima voleibolístico".

Neste Colégio sempre se educou sob o signo do desporto, essa admirável pureza lúdica de jovens corpos sadios, na sua formação total, mens sana in corpore sano. O homem bem formado era aquele que vivia e atuava em perfeita sintonia com as leis da natureza. Procurou-se sempre a base de plena realização do homem na terra, inspirada na trilogia clássica: força, sabedoria, beleza.

Mas o desporto no Colégio não se confina ao voleibol.

Na verdade, sempre existiram alunos adeptos de outras práticas desportivas como o andebol, ténis de mesa, atletismo, futsal e tiro desportivo que, apesar de não usufruírem do mesmo apoio dado ao voleibol, não deixaram de se bater por bons resultados em todas as competições em que participaram.

loc

Go to top
JSN Boot template designed by JoomlaShine.com