A bandeira atual do Colégio foi criada em 1961 pelo Dr. Francisco Cordeiro Laranjo e pelo Sr. Padre Tomás Gonçalinho, tendo sido bordada, no mesmo ano, pelas Irmãs Beneditinas de Sta. Escolástica.

Quadrada, como é de regra das corporações, e quarteada de quatro peças a amarelo e quatro peças de encarnado. Ao centro, o emblema do Colégio e o listel branco com a divisa: PER ASPERA AD ASTRA, através das coisas ásperas até aos astros.

No outro lado, o mesmo listel branco com o nome do Colégio: Colégio de Lamego.

Pela divisa pretende-se reforçar o simbolismo do emblema, isto é, só à custa de um trabalho duro (aspera), duma grande força (leão) de vontade, tenaz persistência (azul do campo), possivelmente, até verter sangue (vermelho do chefe), escudados na Fé (cruz do escudete), se consegue chegar aos astros (astra), ou seja, aos mais altos cumes da ciência.

(Pe. Gonçalinho)

 

Em 1961, nasce o atual emblema do Colégio, resultante, mais uma vez, da colaboração do Sr. Pe. Tomás Gonçalinho e do Dr. Francisco Laranjo, que satisfaz em pleno as duas exigências: o Leão, símbolo da Ordem  Beneditina em Portugal e os motivos do brasão da cidade.

De azul, como um leão rampante de ouro, lampassado de vermelho, segurando nas mãos um báculo do mesmo metal; chefe, de vermelho, carregado de um escudete de prata, sobrecarregado de uma cruz de azul, ladeado à dextra de um crescente de prata e à sinistra de uma estrela do mesmo metal.

Pendente do emblema, a insígnia da Ordem de Instrução Pública, de duas palmas expostas em coroa. O leão com o báculo simboliza a Ordem Beneditina; o escudete de prata carregado de uma cruz azul, a nacionalidade portuguesa; o crescente, a conquista da cidade aos mouros; a estrela, a Virgem Santa Maria, Padroeira da cidade.

(Pe. Gonçalinho)

Adaptados de Colégio de Lamego - Pe. Jorge Ferreira, O.S.B.

 

 

MATRÍCULAS EM CURSO: 1.º ao 12.º ano de escolaridade

Ensino Secundário - Cursos Científico-Humanísticos

- Curso de Ciências e Tecnologias;

- Curso de Ciências Socioeconómicas;

- Curso de Línguas e Humanidades.

Regime de externato, semi-internato e internato

Vestuário do Colégio

Consulta preços e tamanhos

na secretaria do Colégio

 


Educar Hoje,

A educação consiste em levar o homem a tornar-se cada vez mais homem, a poder ser mais e não só a poder ter mais. Consequentemente, a que, através de tudo o que tem e de tudo o que possui, saiba ser mais plenamente homem com os outros e para os outros.” A semente não germina ou não se desenvolve convenientemente, mesmo sendo boa, quando o ambiente não é propicio ou o encarregado do campo o esquece. A vitalidade da planta vem da semente, mas está condicionada pela terra boa ou má e pelo cuidado de quem a trata. Não depende tanto dos outros como o homem: antes durante e depois do nascimento. O homem, sendo social por natureza, só em sociedade se pode desenvolver como homem.(“O menino selvagem” de Truffaut) Por isso, e este o terceiro aspeto, o ambiente e os educadores que rodeiam o educando têm uma importância incalculável no processo educativo.

Pe. Avelino Silva-OSB

BT Google Maps

Go to top
JSN Boot template designed by JoomlaShine.com